Blog BR+

QUILIMÉRIOS (2020) - DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

25/10/2020 Emerson Penha Cinema

 

Região do Baixo do Jequitinhonha. (Foto: Reprodução Horizonte Filmes / Curta-metragem Quilimérios).

 

O filme mostra uma comunidade que vive isolada há 150 anos entre as montanhas de pedra. 

Um lugar distante e suas belezas desconhecidas: na região do Baixo Jequitinhonha, divisa entre Minas Gerais e Bahia, as pedras gigantes marcam, há milhões de anos, o caminho do rio em busca do mar. Um Brasil desconhecido, mesmo para os brasileiros que vivem ali perto. 

A muralha natural isola tudo, até mesmo a passagem do tempo. Nesse cenário impressionante, os  Quilimérios  ainda vivem como no século XIX. Para eles, o isolamento foi a única opção. Até hoje, no meio das altas e intocadas pedras, o mistério de sua existência permanece. 

A história que se conta na região de Rubim, cidade mais próxima, é que esse grupo de pessoas foi formado a partir da fuga de um ex-escravo, Juca Preto, contratado por um fazendeiro da cidade de Pedra Azul, onde vivia, para matar alguém importante. Após cometer o crime, Juca fugiu para aquela região onde seus descendentes vivem até hoje e que ainda permanece quase inacessível. 

Na fuga, ele levou consigo uma mulher indígena, com quem deu início à família dos  Quilimérios. São pessoas muito reservadas, que cultivam costumes antigos e têm hábitos comportamentais como o casamento endogâmico. 

Ao par da lenda, a explicação sociológica mais razoável é que sejam remanescentes dos quilombos volantes – grupos nômades formados por afrodescendentes que escapavam do cativeiro, indígenas expulsos de suas terras e mesmo por brancos que fugiam das cidades por diversas razões. 

Quilimérios  é um curta-metragem (24 minutos) que conta um pouco dessa história e mostra os cenários  deslumbrantes e os lugares quase intocados do Baixo Jequitinhonha. Foi filmado quase todo com celular e drone, o que o torna um produto experimental e inovador. 

Um filme de Emerson Penha, com música de Túlio Mourão, fotografia de Fábio Damasceno, produção de Zu Moreira, edição de Rafael Diniz (Fiel) e argumento de Tião Soares.  

O filme, com opção de legenda em inglês, pode ser assistido aqui

#
Emerson Penha

Jornalista e documentarista. Já passou pelos principais canais de TV do Brasil e foi correspondente na América Latina e na África.