Blog BR+

A maestrina Andréa Botelho e o intercâmbio cultural por meio da música brasileira

16/02/2018 Fernanda Krüger Arte e Música

#

A maestrina e pianista teuto-brasileira Andréa Huguenin Botelho trabalha intensivamente há quase dez anos em Berlim, à frente de projetos que promovem o intercâmbio cultural entre o Brasil e a Alemanha por meio da música. Mulher forte e apaixonada pelas relações interculturais, a renomada regente especializada em ópera mudou o rumo de sua carreira ao optar pelo entusiasmo do encontro de suas duas culturas maternas – a alemã e a brasileira. Assim, sua presença é especialmente marcante e representativa no fomento do ensino da língua portuguesa através da experiência musical na capital alemã. Andréa acredita com fervor que a música pode construir novos laços afetivos em situações que a linguagem falada não alcança isso. A seguir, compilamos alguns dos muitos projetos bem-sucedidos que a brasileira desenvolveu até o presente momento:

Entre os anos de 2014 e 2016, Andréa não apenas idealizou como também fundou o CURUMINS in BERLIN – o primeiro Coral Infantil Teuto-Brasileiro na Europa. Voltada para crianças falantes da língua portuguesa, a iniciativa apoia o bilinguismo e a formação da identidade multicultural através da música. Trata-se de um projeto concretizado por meio de um intercâmbio entre a escola pública de música “Fanny Hensel” e a escola europeia de ensino fundamental (Português-Alemão) em Berlim, a “Europaschule Neues Tor.” Embora não esteja mais no comando do coral, a maestrina sente-se feliz por ter sido a responsável por plantar sua semente e, acima de tudo, pela continuidade da proposta até hoje.

 

Programa Música Brasileira – Musikschule Charlottenburg-Wilmersdorf (City West)

A maestrina é ainda iniciadora e coordenadora de um programa especial para o ensino da Música Brasileira na escola pública de música do bairro berlinense de Charlottenburg-Wilmersdorf. A instituição é a primeira escola pública de música no país a oferecer cursos sob a temática exclusiva do Brasil. São oferecidas aulas de conjunto nas áreas coral, coro preparatório e grupo de choro bem como aulas individuais de cavaquinho, piano, violão, guitarra e instrumentos de percussão. A abordagem do programa é ampla, envolvendo desde a música erudita até a música popular brasileira. Além de patrocinar uma série de apresentações para a divulgação das atividades da escola, em cooperação com outras instituições, o programa realiza mais de dez concertos por ano e proporciona uma Roda de Choro todo mês em Berlim. Futuramente, a iniciativa de caráter pedagógico visa estabelecer um intercâmbio entre escolas de música no Brasil e na Alemanha.

Entre os grupos do programa está o renomado “Brasil Ensemble Berlin”, um trabalho de coral a 5 vozes com banda. Reconhecido internacionalmente, o BEB recebeu prêmio da associação de canto coral na Alemanha em 2014, a “Chorverband”. O grupo realiza projetos de grande representatividade para a música brasileira. Em 2018, para celebrar os dois anos de sucesso do programa, a City West estará realizando em parceria com a Embaixada do Brasil em Berlim um concerto no dia 26 de abril.

https://www.berlin.de/ba-charlottenburg-wilmersdorf/verwaltung/musikschule/unterricht/brasilianische-musik/

 

Implementação do Método “O Passo” de Lucas Ciavatta

Até hoje, a maestrina é a única representante oficial em terras germânicas do famoso método “O Passo” de ensino musical. Diretamente ligada ao instituto de Lucas Ciavatta no Brasil, Andréa emprega a metodologia como ferramenta-base de trabalho em muitas de suas atividades pedagógicas no âmbito da música. No programa da City West, seu método é adotado oficialmente nas atividades de canto coral.

https://www.institutodopasso.org/sobre-nos

 

Workshops de Canto Coral e Regência Orquestral

Andréa oferece diversos cursos de formação para profissionais na área musical, tanto na Alemanha quanto no Brasil. Na Alemanha, oferece especialmente dois tipos de oficinas: canto coral para crianças e para adultos. “O canto coral como forma de aquisição em termos de linguagem e como fomento da identidade multilíngue”, como ela própria afirma. No formato para adultos, feito para amantes da música brasileira e todos os seus ritmos, conta com a participação do percussionista Fabiano Lima. 

“Ensinar o groove da música brasileira não é tarefa simples. Mas com ferramentas como o método ‘O Passo’ e com a companhia maravilhosa de Fabiano Lima, todos saem felizes e empoderados desse workshop”, diz Andréa Botelho.

Com frequência, Andréa é convidada a ministrar workshops de regência coral e orquestral em outros países. Suas oficinas são ministradas em língua alemã, enquanto os ensaios de canto (trabalho vocal) são realizados em língua portuguesa. A abordagem multidisciplinar (música com função) é capaz de permitir a vivência inter/transcultural e de incentivar o ensino de línguas.

 

Grupos de Câmara; Aulas de Regência Orquestral e Piano

Além das atividades pedagógicas, a maestrina mantém suas próprias performances artísticas com mais de 60 concertos por ano. Como camerista, ela trabalha com dois grupos de excelência: um trio de cordas para música brasileira assim como o trio Afrolíricos, com Sylvia Klein e Fabiano Lima. Muitas vezes, a maestrina que é a diretora artística do “Brasil Ensemble Berlin” também atua à frente de outras orquestras como regente convidada.

 

Crédito Fotos: Fernando Miceli/ Wolfgang Frühlingsfeld

 

#
Fernanda Krüger

Fundadora do br+ Foco no lado positivo do Brasil!® e Idealizadora da iniciativa pioneira BRmais e o Português como Língua de Herança no Ensino Globalizado©