Blog BR+

15 de novembro de 1889 – Proclamação da República Brasileira

15/11/2018 Fernanda Krüger Literatura e Leitura

15 de novembro é a data de comemoração da Proclamação da República Brasileira. Processo resultante da impopularidade da monarquia e da articulação de grupos opositores formados por republicanos, abolicionistas e militares, foi instaurada no ano de 1889, tendo como líder o Marechal Deodoro da Fonseca. 

Em homenagem a esta data tão significativa na História do Brasil, sugerimos a leitura de dois livros de autores brasileiros, destinados a jovens leitores.

1. (Edição Juvenil Ilustrada) 1889 – Como um imperador cansado, um marechal vaidoso e um professor injustiçado contribuíram para o fim da Monarquia e a Proclamação da República no Brasil, de Laurentino Gomes, com ilustrações de Rita Bromberg Brugger. 

© F. Krüger

Último livro da trilogia  „1808, 1822 e 1889“, este título convida a uma análise crítica de fatos marcantes que contribuíram para a destituição da Monarquia e a criação da República brasileira. Discorre sobre aspectos históricos da época e o papel dos principais personagens republicanos relacionados a este episódio. Mostra como a República brasileira, ao contrário de ser criada com a participação do povo, que buscava na implementação do novo regime de governo o fim do privliégio das elites, a ampliação do voto popular e a garantia à liberdade de expressão, „nasceu descolada das ruas“.

2. Abecê da Liberdade: a história de Luiz Gama, o menino que quebrou correntes com palavras, de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, com ilustrações de Edu Oliveira.

© F Krüger

Escrito especialmente para crianças, este livro faz parte das „Historinhas do Brasil“: uma coleção que reconta, de forma criativa, fatos importantes da história política, social e cultural do Brasil. Este volume traz a história de um garoto que viveu no século XIX. Filho de uma mulher negra livre e um homem branco, nasceu livre, mas tornou-se escravo. Teve, porém, sua vida transformada quando conheceu uma pessoa que lhe ensinou a ler. Ele acabou usando as letras para reconquistar sua liberdade e também libertar centenas de escravos. 

© Domínio Público (Imagem óleo sobre tela Benedito Calixto / Acervo Pinacoteca Estado de São Paulo)

#
Fernanda Krüger

Fundadora do br+ Foco no lado positivo do Brasil!® e Idealizadora da iniciativa pioneira BRmais e o Português como Língua de Herança no Ensino Globalizado©